Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘inception’

“True inspiration is impossible to fake.” – Arthur

Christopher Nolan brinda o cinema com um roteiro cheio de camadas e paradoxos que é levado à risca na construção de cada set de sua filmagem. A Origem (Inception, 2010) É um filme existencialista, metalinguístico, metafísico, psicológico, psicanalítico e outras dezenas de leituras que são possíveis no roteiro bem construído de Nolan, onde caminhos são abertos e fechados. A idéia do filme é tão ampla (porém não inteiramente complexa) que Nolan leva quase todos os primeiros cinqüenta minutos do filme para explicar o que é a extração e inserção de idéias através dos sonhos. Eu vou tentar resumir no próximo parágrafo.

Só nos damos conta de que estamos sonhando quando acordamos e percebemos que lá havia algo de errado. Nos sonhos nosso superego está com as defesas baixas, sendo possível descobrir segredos que no mundo real não seriam revelados tão facilmente. No mundo dos negócios a espionagem chegou a esse campo. Cobb (Leonardo DiCaprio) é o Extrator desses segredos, um especialista no assunto. Seu companheiro nas viagens em sonhos compartilhados é Arthur (Joseph Gordon-Levitt) que é seu Contato e grande parceiro. Nesse último trabalho, Cobb tem a oportunidade de limpar seu passado, que é extremamente complicado e por diversas vezes acaba afetando negativamente seus negócios. Dessa vez, Cobb é contratado por Saito (Ken Watanabe) não para extrair segredos, mas sim para inserir uma idéia em Fischer Jr (Cillian Murphy), filho de um grande empresário. Inseri é muito mais complicado do que extrair. Complexo e arriscado pois deverá ser implantada através do sonho dentro do sonho do sonho. Traduzindo: deverão chegar ao mais profundo do ser, sem se perder ou deixar perceber que a idéia não é natural de si. Para tanto precisarão de um time altamente valoroso, composto por Arthur, seu Contato, Ariadne (Ellen Page), a Arquiteta, Eames (Tom Hardy), o Falsificador e Yusuf (Dileep Rao), o Químico e se eu ultrapassar esse ponto final com mais detalhes estragarei todo seu filme, portanto sem spoilers.

Alfred Hitchcock certa vez disse que “ator é gado” e eu estou convencido. Como tentei apresentar no parágrafo anterior, cada personagem personifica uma função. Tal como especialistas tentam desvendar os signos dos sonhos, Nolan faz com seus atores para personificar sua idéia. Essa é a função de qualquer diretor. Então o que há de especial? Não esconder essa construção. É como se o diretor estivesse expondo a construção de um filme, desde sua idéia, passando pelo convencimento dos investidores e estúdio de que a idéia é viável, atravessando a busca dos melhores atores baseando-se no passado de cada um para melhor se adaptar ao papel, sem deixar de mostrar os problemas da realização da idéia culminando na grande estréia, o final do filme. Ao mesmo tempo esta tradução pode ser totalmente jogada pelos ares e fazermos uma leitura mais humana. Um homem buscando redenção, Leonardo DiCaprio fazendo o homem-de-passado-complicado-buscando-se-reconciliar-consigo-mesmo. E que maravilha ter a tradução da culpa em Marion Cotillard, a esposa de Cobb, Mal, que traz mistério em cada olhar, mostrando amor, ódio, condescendência sendo que não está disposta a ceder de seus sentimentos, e novamente se eu ultrapassar esse ponto final trairei a confiança de vocês.

Assim como os irmãos Wachowski fizeram na década (e século) anterior com The Matrix, em 1999 com seus bullet-times, personagens voando e com um roteiro caminhando na tênue linha do real e irreal obrigou o cinema a subir um (ou alguns) degrau(s), tanto tecnológicos como em roteiro e execução, se tornando o filme que traduziu uma geração, A Origem tenta e (em minha insignificante opinião) consegue fazer o mesmo. A cena da luta onde não há gravidade é incrível! Não é como as cenas de Matrix onde o sujeito criava suas próprias regras, desafiando ou criando uma nova lei gravitacional. Nessa cena a gravidade existe porém está ausente naquele momento. Quem vence é aquele melhor concentrado e por que não aquele indivíduo com a mente aberta a novas experiências, melhor adaptado a mudanças drásticas de situações. Uma símile a Vida?

Um cheiro de Oscar no ar.

Read Full Post »

Esse ano teremos muita coisa boa na telona. Vou colocar aqui apenas alguns dos que quero assistir e com certeza passearão por esse humilde blog mais algumas vezes.

Janeiro:

No dia 1 a (Warner Bros mudou a data de estréia para dia 15) já temos a estréia de Onde Vivem Os Monstros (Where The Wild Things Are), filme de Spike Jonze que já falei sobre algumas vezes aqui no blog e estou esperando muito por ele. Já em 8 teremos Sherlock Holmes, e você também pode ver o trailer aqui no blog. Muitos estão falando para não esperar muita coisa do filme por que a direção é de Guy Ritchie e os últimos filmes dele, mesmo assim eu acredito que o filme é bom porque tem Robert Downey Jr batendo nas pessoas, o que sempre é legal. No dia 15 teremos a estréia de Nine, romance  musical dirigido por Rob Marshal, que também dirigiu Chicago (pessoalmente não gostei). Nine conta a história de um arrogante e egoísta diretor de filmes que procura equilíbrio para sua a vida pessoal, que pouco a pouco está sendo destruída por seu trabalho. E tem Penélope Cruz no elenco. Veja o trailer:

Fevereiro:

Programado para dia 12, teremos o remake de O Lobisomem (The Wolfman), de The Wolf Man, de 1941. Benicio Del Toro fará Lawrence Talbot, um homem de coração puro que volta à sua terra natal para encontrar sua estranha família e é mordido por um lobisomen, recebendo a maldição da licantropia. Além de Del Toro, o elenco conta com a lindíssima Emily Blunt e o eterno Hannibal Lecter, Anthony Hopkins. O Lobisomem tem direção de Joe Johnston, que tem em seu currículo Jumanji, Jurassic Park 3 e irá dirigir The First Avenger: Captain America, que começa a ser filmado em Junho para ser lançado em Julho de 2011!

Março:

Dia 16 teremos Alice no País das Maravilhas (Alice in Wonderland). Dezenove anos depois de suas primeiras aventuras em Wonderland, Alice retorna e descobre mais sobre seu destino, acabar de vez com o reino de terror imposto pela Rainha Vermelha. A direção é de  Tim “Visuais Incríveis” Burton e conta com Johnny “Mil Faces” Depp como Chapeleiro Maluco. Veja só o trailer:

Abril:

Logo no dia 2 teremos Fúria de Titãs (Clash of Titans) que já falei sobre aqui no blog. Muito sangue e batalhas épicas com direção de Louis Leterrier e volto a repetir, o responsável pelo único O Incrível Hulk (The Incredible Hulk) que vale a pena. No mesmo dia, porém sem data para lançamento no Brasil, lá fora estréia Repo Men, que se passa em um futuro não muito distante onde órgãos poderão ser comprados com cartão de crédito. Dois oficiais recuperam esses órgãos, até que um dia um deles, Jude Law, se vê forçado a ser transplantado com um desses. O elenco ainda conta com Alice Braga, a a atriz brasileira que já esteve em Eu Sou A Lenda. Trailer bem sangrento:

Maio:

No dia 15 ficaremos sabendo o resultado de colocar Russell Crowe como Robin Hood. O filme tem direção de Ridley Scott, que já dirigiu Crowe em Gladiador. Sinceramente não sei o que esperar desse filme mas para compensar, no dia 30 veremos Robert Downey Jr encarnando o personagem da Marvel, Tony Stark, que dessa vez lutará ao lado do Máquina de Guerra contra os caras maus! Assista ao trailer de Homem de Ferro 2 (Iron Man 2):

Junho:

Avatar: The Last Airbender ainda está sem data de lançamento aqui no Brasil, mas lá fora a estréia será no dia 2. Já falei dessa adaptação aqui no blog e reitero meus votos de que tudo corra bem e que vejamos um bom filme pelas mãos do Shyamalan. Príncipe da Pérsia: As Areias do Tempo (Prince of Persia: The Sands of Time) do videogame para a telona trazendo Jake Gyllenhaal no papel do Principe Dastan, que deve lutar contra o vizir bruxo que deseja soltar as areias do tempo para destruir o Reino e transformar a população em demônios. Mike Newell deve ter vendido o filme com essas palavras. Efeitos de bullet time garantidos. E no dia 25 veremos Woody e Buzz Lightyear em Toy Story 3! A Pixar nos fazendo lembrar da infância ao mesmo tempo que nos ensina lições para o resto da vida.

Agosto:

A Origem (Inception) ainda não tem muita informação. No trailer vemos que Christopher Nolan faz uma nova visita a Gotham City, mas no lugar do Batman temos Leonardo DiCaprio roubando idéias. Veja o trailer:

E no dia 20 veremos o filme do Sly, Os Mercenários (The Expendables), que conta a história de um time de mercenários que vêm para a América do Sul (locações no Rio de janeiro, inclusive) retirar do poder um ditador que há anos está causando problemas para diversas nações. Bem curioso o roteiro comparado com a história de nossos dias.

Novembro:

Harry Potter e As Relíquias da Morte (Harry Potter and the Deathly Hallows): Parte I. É David Yates pegando a caneta para colocar um ponto final nessa história.

Dezembro:

Dia 10 tem As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada (The Chronicles of Narnia: The Voyage of The Dawn Treader). Com direção de Michael Apted, este terceiro conto de C. S. Lewis narra a aventura de Príncipe Caspian que, a bordo do navio Peregrino da Alvorada, segue para cumprir uma promessa que fez a Aslan. Lucy e Edmund Pevensie retornam para ajudar o amigo e dessa vez o primo chato também está junto. Ainda sem data no Brasil, Tron Legacy é a sequência do filme de 1982 que chega às telas no dia 17 com um visual incrível e futurista em 3D. 3D é o futuro da nação.

E você? O que quer assistir em 2010?

Read Full Post »